quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

CHUVAS NO RN

Rio Grande do Norte tem registro de boas chuvas durante o carnaval 2018

Crédito da foto: defato.com
O verde voltou ao sertão oeste do Rio Grande do Norte

Um carnaval com alto volume de chuvas no estado. De acordo com dados da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), o interior do RN e região metropolitana de Natal registraram bons índices pluviométricos desde a manhã de sexta (09) até a manhã de hoje (15). A previsão é de que as chuvas sejam frequentes até o início do mês de março em todas regiões.

Dos 173 postos monitorados pela Emparn, choveu em 117. As chuvas mais intensas ocorreram no Litoral Leste e região Oeste do estado. Somente a capital potiguar recebeu 76,9 milímetros (mm) de chuva nesse período. O maior resultado foi constatado em Macaíba (199,2mm), seguida de Goianinha (192,3mm), Espírito Santo (179,9mm) e Baía Formosa (128,9mm).

Segundo o meteorologista da Emparn, Gilmar Bristot, as chuvas durante o carnaval e quarta-feira de cinzas foram causadas pela Zona de Convergência Intertropical, principal sistema que provoca chuva na região Nordeste neste período do ano.

Além disso o aquecimento da água do Oceano Atlântico na área mais próxima ao litoral do RN aumenta a umidade e também favorece a ocorrência de chuva, tanto no litoral como no interior de Estado. O fenômeno La Niña também contribuiu para as chuvas porque evita bloqueios atmosféricos que poderiam impedir a chuva na região.

Reservatórios começam a receber água

As recentes chuvas também trouxeram aumento de volume em alguns dos 47 reservatórios estaduais, com capacidade superior a 5 milhões de metros cúbicos, monitorados pelo Instituto de Gestão das Águas do Rio Grande do Norte (Igarn).

A Barragem Armando Ribeiro Gonçalves recebeu 2,7 milhões de metros cúbicos e 6 centímetros (cm) de volume. Já o açude Mendubim, em Assú, teve uma elevação de 14cm no seu volume, enquanto o reservatório de Passagem das Traíras, em São José do Seridó, teve um aumento de volume de 21 cm. Na região Oeste, o único manancial a apresentar mudança significativa foi o Açude Morcego que aumentou seu volume em 2cm.

O diretor-presidente do Igarn, Josivan Cardoso, destaca que esses aumentos ainda são baixos e que o uso consciente da água é essencial. “Esperamos que as chuvas continuem e se intensifiquem para que os volumes realmente possam aumentar e melhorar a situação das reservas hídricas do estado. É importante a população ter consciência sobre o uso sustentável da água, já que as reservas continuam baixas”, explicou.

Além dos reservatórios, houve também o aumento nos volumes dos rios que cortam o estado e também de lagoas. A de Extremoz recebeu 5 cm de água, a do Jiqui, 34cm, e a do Bonfim ganhou 4cm.

Por 
Assecom/RN

FONTE




POSTADO POR
Resultado de imagem para NASERRA

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

DE VOLTA ÀO TRABALHO

Bancos reabrem ao meio-dia desta Quarta-feira de Cinzas

Contas que venceram durante o carnaval podem ser pagas nesta quarta sem multa; agências ficaram fechadas durante o feriado prolongado.

Fachada da Caixa Econômica Federal, 
no Centro do Rio 
(Foto: Henrique Coelho/ G1)

As agências bancárias de todo o país vão reabrir a partir das 12h desta Quarta-feira de Cinzas (14), após terem ficado fechadas durante o feriado prolongado deste carnaval de 2018.

As contas de consumo (água, energia, telefone etc) e carnês que tiverem os dias 12 ou 13 de fevereiro como data de vencimento poderão ser pagas sem acréscimo nesta quarta, segundo a Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN).


Durante o carnaval, quem teve contas para pagar ou precisou fazer saques, pôde utilizar os canais eletrônicos e correspondentes para o pagamento das contas ou retirada de dinheiro.

Além disso, os tributos que possuem código de barras puderam ter o seu pagamento agendado nos caixas eletrônicos, por internet banking e pelo atendimento telefônico do banco. Já os boletos bancários de clientes cadastrados como sacados eletrônicos puderam ser pagos via DDA (Débito Direto Autorizado).

Para aquelas pessoas que irão passar a semana viajando e precisarão ir até uma agência durante esse período, é possível consultar o endereço dos bancos no site Busca Banco, da FEBRABAN.


Por G1


FONTE
Resultado de imagem para logo do g1


POSTADO POR
Resultado de imagem para NASERRA




quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

SEMPRE DEUS NO COMANDO

A mulher que carrega seu coração em uma mochila

Britânica é a segunda pessoa no Reino Unido a sobreviver com um coração artificial e a primeira a sair do hospital com ele fora do corpo

Selwa carrega um coração artificial na mochila
BBC Brasil

Selwa Hussein, de 39 anos, notou que havia algo errado no início do ano passado.

Primeiro, ela teve uma grave retenção de líquido. Depois, começou a sentir dores no peito e a ter dificuldade para respirar.

“Fiquei muito preocupada, porque sentia que era algo sério”, conta.

Em junho, foi diagnosticada nela uma insuficiência cardíaca grave, fruto de uma cardiomiopatia dilatada familiar, um mal hereditário.

Essa doença deixa o músculo do coração enfraquecido, afetando sua capacidade de bombear sangue.

Selwa precisaria de um transplante, mas sua situação era tão séria que os médicos decidiram que ela não conseguiria esperar por um doador.

Foi assim que ela se tornou a segunda pessoa do Reino Unido a receber um coração artificial – e a primeira a sair do hospital com ele fora do corpo.

Como funciona?

Em 27 de junho, em uma operação de seis horas no Hospital Harefield, em Londres, o coração de Selwa Hussein foi retirado. No lugar, foi implantado um órgão de plástico.

“De antes da cirurgia, só me lembro de chorar e dizer adeus à minha família. Quando acordei, disseram que tinham removido meu coração”, conta.

“Estava tão desorientada que pensei: ‘O que isso significa? Será que eu morri?’”

Hoje, Selwa carrega o tempo todo nas costas seu “coração temporário”, em uma mochila que pesa 7 kg.

O aparelho movido a bateria faz o trabalho de um coração de verdade e mantém o sangue circulando em seu corpo.

Para isso, dois tubos conectados à mochila entram no corpo de Selwa na região do estômago e vão até o tórax.

Uma bomba envia ar pelos tubos para encher dois balões, que cumprem a função das cavidades cardíacas, bombeando sangue pelo corpo.

Um equipamento reserva fica a postos caso o principal apresente algum problema. Selwa ainda precisa ter a seu lado, 24 horas por dia, uma pessoa treinada para lidar com o aparelho.

Ela é a segunda pessoa no Reino Unido a 
sobreviver com um coração artificial
BBC Brasil

‘Valorizo mais a vida’

Ela começou a reabilitação em agosto e recebeu permissão para passar o Natal com a família.

“Sua recuperação tem sido excelente”, diz o médico Andre Simon, que conduziu a cirurgia.

“Para a equipe médica, ter um coração artificial à disposição nos dá uma opção quando já não havia outras alternativas. Sem isso, Selwa não teria sobrevivido.”

A mulher é uma das muitas pessoas no Reino Unido à espera por um transplante.

Mas nem todas conseguirão um doador a tempo: no período 2016/2017, 40 pessoas morreram enquanto esperavam por um coração no país.

O órgão artificial permitirá que Selwa leve uma vida quase normal até ser possível fazer o transplante.

“Eu me dei conta de várias coisas quando estava naquele leito de morte”, diz ela.

“Uma delas é que não devo me importar com coisas nos estressam, como problemas domésticos ou com as pessoas. Valorizo muito mais a vida agora.”



FONTE

Resultado de imagem para LOGO DO R7



POSTADO POR
Resultado de imagem para NASERRA

domingo, 28 de janeiro de 2018

A ESQUERDA PÓS-LULA


Após condenação de Lula, esquerda encerra trégua

O ex-ministro Ciro Gomes, 
pré-candidato do PDT à Presidência 
Apesar de defenderem em conjunto o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva após seu julgamento, partidos de esquerda afirmam que não pretendem se unir, ao menos por enquanto, em torno de uma candidatura única ao Palácio do Planalto –em especial a do ex-presidente ou de outro nome do PT.

Assim como no campo de centro-direita, onde há uma série de pré-candidatos colocados, entre as siglas de esquerda a tendência de pulverização de candidaturas ficou mais forte depois que o TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) condenou Lula a 12 anos e um mês de prisão.

PC do B, PDT e PSOL pretendem lançar candidatos, mesmo que, por ora, não figurem no topo das pesquisas. As duas primeiras legendas já apresentaram a deputada estadual gaúcha Manuela d'Ávila e o ex-ministro Ciro Gomes, respectivamente. O PSOL anunciará em março seu nome para a disputa –Guilherme Boulos, líder do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), é um nome cogitado.

Setores do PT ainda dizem apostar em uma união em torno de Lula, principalmente depois do engajamento dos partidos de esquerda na defesa da participação do ex-presidente na eleição mesmo após as condenações.

"Lula vai unificar as esquerdas em função dessa nova conjuntura", diz José Guimarães (PT-CE), líder da oposição na Câmara.

Dirigentes de outros partidos, no entanto, consideram essa possibilidade remota no momento. "Somos absolutamente solidários ao presidente Lula e defendemos o direito dele de participar das eleições. Mas não há aliança prevista no momento", afirma o deputado Orlando Silva (PC do B-SP).

"Apesar de o PSOL ter se engajado neste processo de resistência democrática contra as arbitrariedades que estão sendo produzidas na Lava Jato, em nenhum momento vimos esta frente democrática como frente eleitoral, ao contrário do que alguns dirigentes petistas tentam dar a entender", diz o presidente do PSOL, Juliano Medeiros.

Para ele, a condenação do ex-presidente Lula gera uma "tendência de fragmentação maior", já que partidos que poderiam apoiá-lo "perdem um pouco desse compromisso que poderiam ter".

"Outros partidos que consideravam uma aliança com Lula estão mais impactados com a possibilidade de ele ficar inelegível", afirma.

MAIS DISTANTES

Parte das legendas vai além e, apesar das críticas ao julgamento do ex-presidente, indica resistência a um engajamento direto em defesa do petista na campanha.

O PSB, que chegou a divulgar nota em que afirmava ver "atipicidade" na tramitação do processo contra Lula, começa a se afastar do debate sobre sua defesa.

"O partido fez algumas observações sobre esse caso, mas o fato está consumado. Agora, há uma luta jurídica que o PT vai ter que fazer. Esse debate ficou para trás", diz o ex-governador capixaba Renato Casagrande, secretário-geral do PSB.

O presidente do PDT, Carlos Lupi, critica a condenação de Lula, que considera "um abuso do poder jurídico sobre o poder político", mas afirma que a sigla não deve estar na linha de frente da defesa do petista na eleição.

"Eu não acho que esse debate seja prioritário. Acreditamos que a condenação é um erro e que não há provas. Defendemos o Lula, mas a mobilização será a parte do PT. Na campanha, nós vamos fazer o nosso trabalho", diz.

PLANO B

Sob reserva, aliados de Lula vão além e avaliam que o PT sabe que as chances de o ex-presidente chegar às urnas são pequenas.

No entanto, entendem que o partido segue com a estratégia de defender o nome dele por uma questão de sobrevivência: é necessário demarcar território e tentar garantir estatura para suas bancadas no Congresso.

Apesar de negar a existência de um plano B, o PT tem hoje dois nomes mais prováveis para substituir Lula, caso ele esteja inelegível: o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad e o ex-governador Jaques Wagner, da Bahia. 

 
POR
DANIEL CARVALHO
BRUNO BOGHOSSIAN
DE BRASÍLIA  

FONTE
Resultado de imagem para logo da folha de sp


POSTADO POR
Resultado de imagem para NASERRA