sábado, 20 de janeiro de 2018

FEBRE AMARELA

Febre Amarela: conheça sintomas, transmissão e como funciona a vacina fracionada
SP, RJ e BA receberão doses fracionadas 
da vacina contra a febre amarela
Flávia Villela/Agência Brasil
O Ministério da Saúde anunciou campanha de vacinação contra a febre amarela para os meses de fevereiro e março. Na ação, São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia receberão doses fracionadas da vacina. Nos demais estados, onde já existe recomendação de imunização contra a febre amarela, a vacina é ofertada na dose-padrão, de acordo com a rotina de imunização dos postos e outras unidades de saúde.

São Paulo e Rio de Janeiro adiantaram o início da campanha para a próxima semana. A campanha foi convocada para evitar que o surto de casos recentes em algumas regiões se alastre. De julho de 2017 a 14 de janeiro deste ano, o país registrou 35 casos da doença.

A orientação endossada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e adotada pelo Ministério da Saúde é a de que uma dose da vacina é o suficiente para imunizar a pessoa por toda a vida.

Segundo o ministério, os casos estão concentrados principalmente na Região Sudeste e envolve pessoas que vivem na área rural ou que tiveram contato com ambientes silvestre por motivos de trabalho ou lazer.

Veja detalhes da doença e como se proteger:

Sintomas

A febre amarela é uma doença viral que causa dores no corpo, mal-estar, náuseas, vômitos e, principalmente, febre. Os sintomas duram em média três dias. Em alguns pacientes, o vírus da febre amarela ataca o fígado. São as complicações hepáticas que levam as pessoas infectadas a ficar com uma cor amarelada, daí o nome febre amarela. Segundo o Ministério da Saúde, estima-se que em torno de 30% das pessoas que contraem a doença podem morrer, se não forem diagnosticadas precocemente. Por isso, a recomendação é a de que o paciente deve buscar imediatamente atendimento adequado nas unidades de saúde.

Transmissão

A febre amarela não é transmitida de pessoa para pessoa, nem de macaco para seres humanos. Os macacos são os principais hospedeiros do vírus, mas os únicos vetores de transmissão da doença são os mosquitos silvestres Haemagogus e o Sabethes. No meio silvestre, os mosquitos picam o macaco, que depois de infectado pelo vírus pode ser picado por outro vetor e este, por sua vez, transmite para o homem.

No caso da área urbana, a transmissão ocorre pela picada do mosquito Aedes aegypti. O Ministério da Saúde ressalta, no entanto, que a possibilidade de contágio no meio urbano é remota e informa que não há registro de infecção da doença pelo ciclo urbano desde 1942. Com a construção de conjuntos residenciais e condomínios em áreas ecológicas, ambiente onde vivem os mosquitos que transmitem a doença, o risco de transmissão aumenta.

Vacina fracionada

O Ministério da Saúde esclarece que os casos recentes da doença estão localizados em áreas específicas com alta densidade populacional. Para evitar que a transmissão se alastre para outras regiões, a pasta decidiu abrir campanha de vacinação com doses fracionadas. Segundo o Programa Nacional de Imunizações, a dose fracionada é de 0,1 ml, enquanto que a dose-padrão é de 0,5 ml.

O fracionamento ocorre para ampliar a capacidade de imunização da população. O objetivo do Ministério é vacinar 21 milhões de pessoas até o fim de fevereiro, sendo 16,5 milhões com a dose fracionada e outras 5,2 milhões com a dose-padrão.

A dose fracionada será disponibilizada em 54 municípios de São Paulo, 15 do Rio de Janeiro e oito cidades da Bahia. Nos outros estados e municípios, se estiverem na lista de locais recomendados para imunização contra a febre amarela, a população será vacinada com a dose-padrão, disponível no programa de vacinação regular dos postos de saúde.

Estudos comprovam que a dose fracionada não causa reações adversas e tem a mesma eficácia da dose completa. A dose fracionada já foi utilizada pela OMS, na República do Congo, que enfrentou um surto urbano de febre amarela em 2016. O fracionamento permitiu que a organização vacinasse quase 8 milhões de pessoas em apenas 15 dias e interrompeu o surto na área urbana do país.

Quem deve tomar a vacina?

A vacina em dose-padrão pode ser aplicada em qualquer pessoa saudável, a partir dos nove meses de vida. A dose fracionada também é direcionada a pessoas sem histórico de doenças graves, mas só pode ser tomada a partir dos dois anos.

Idosos e pessoas com doenças que alteram o sistema imunológico ou que apresentam alterações hematológicas não podem tomar a vacina sem recomendação médica. Em caso de impossibilidade tomar a vacina, os pacientes devem adotar outras medidas de proteção contra a doença, como uso de repelente, roupas que cobrem todo o corpo, telas nas casas, entre outras formas de evitar contato com o mosquito transmissor.

Quem já tomou uma dose da vacina, mesmo que há mais de dez anos, não precisa reforçar a proteção com outra dose.


Da 
Agência Brasil


Edição: 
Talita Cavalcante


FONTE
Resultado de imagem para LOGO DA AGENCIA BRASIL


POSTADO POR
Resultado de imagem para naserra

VAI ACABAR VIRANDO UM FILME...DE COMÉDIA PASTELÃO

Julgamento de Lula será transmitido ao vivo pelo TRF4 

Cerca de 100 jornalistas ocuparão a sala de imprensa do tribunal; 400 credenciamentos foram pedidos
Cerca de 100 jornalistas ocuparão a sala de imprensa 
do tribunal; 400 credenciamentos foram pedidos 
FREDY VIEIRA/JC
O julgamento do recurso de apelação que tenta reverter a sentença de condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) será transmitido pelo Youtube no dia 24 de janeiro, a partir da sala de audiências no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), a partir do canal oficial do TRF4 no endereço youtube.com/user/TRF4oficial, das 8h30min até por volta das 15h, horário previsto para o término do julgamento. 

A medida foi comunicada pelo órgão, em uma reunião com a imprensa, ocorrida na manhã desta quinta-feira na sede da Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Rio Grande do Sul. O encontro também contou com a presença do secretário estadual de Segurança, Cézar Schirmer (PMDB) e com o subcomandante da Brigada Militar, coronel Mário Ikeda. 

Houve por volta de 400 pedidos de credenciamento de imprensa, que ainda estão passando pela triagem do TR4 – pedidos duplicados estão sendo novamente analisados e solicitações de estudantes, assessorias de imprensa e produtoras independentes foram automaticamente descartadas pelo órgão. Uma boa parte da cobertura jornalística será feita por veículos estrangeiros, como a rede Al-Jazeera, do Catar; a BBC de Londres e a agência AF, da Espanha. Assessora de imprensa do TFF4, a jornalista Analice Bolzan disse que "o tribunal nunca fez uma cobertura desse tamanho". A última cobertura jornalística de grande porte realizada dentro do TRF4 foi o velório do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki, cuja morte, em uma queda de avião, completa um ano nesta sexta-feira. 

A sala de imprensa do TRF4 abrigará 100 dos profissionais cadastrados, entre repórteres, fotógrafos e cinegrafistas, que não poderão sair das dependências do tribunal, mas vão acompanhar o julgamento a partir de um telão. Outras equipes e veículos – incluindo 10 unidades móveis de TV - fizeram o credenciamento para ficar na rua em frente ao tribunal, espaço que estará restrito ao público. 

Os jornalistas também vão ter de madrugar para garantir a cobertura ao julgamento e seus meandros. O acesso dos veículos de comunicação às áreas reservadas para a imprensa acontecerá exclusivamente das 6h às 7h30min do dia 24. 


Por
Lívia Araújo 

FONTE
Jornal do Comércio



POSTADO POR
Resultado de imagem para naserra

AMEAÇAS AOS MAGISTRADOS DO TRF-4 É REAL?

Ministro da Justiça nega haver 'ameaças concretas' a magistrados do TRF-4 

Torquato em encontro com magistrados no TRF-4
Torquato em encontro com magistrados no TRF-4 
TRF 4/DIVULGAÇÃO/JC 
O ministro da Justiça, Torquato Jardim, disse não ter sido informado sobre "ameaças concretas" a magistrados que julgarão Lula na próxima quarta-feira (24), em Porto Alegre. Jardim falou com a imprensa no Palácio Piratini, na tarde desta sexta-feira (19), após assinar um convênio com o governo do Estado do Rio Grande do Sul e o município de Charqueadas para a construção de um presídio federal. 

Segundo o ministro, há franca colaboração entre os órgãos de segurança estaduais e federais para "garantir a ordem e a constitucionalidade" no dia do julgamento, classificado pelo próprio ministro como "histórico". No entanto, Jardim evitou detalhar as ameaças notificadas pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) - o Tribunal da Lava Jato. 

"Não houve informação oficial. Estamos acompanhando o que está na internet para saber a plausabilidade", disse o ministro, evitando entrar no mérito sobre a origem das supostas ameaças.

 Ainda assim, Jardim ressaltou haver "muito discurso agressivo prometendo ações ilegais". 

O governo federal colocou à disposição 130 homens da Força Nacional para atuar em Porto Alegre até o dia do julgamento. A Polícia Rodoviária Federal está mobilizada para fazer revistas em ônibus em todos os acessos à capital gaúcha. A Polícia Federal atuará na proteção dos magistrados. 

Ainda na tarde desta sexta, o ministro se reuniu com o presidente do TRF-4 para tratar do esquema de segurança para o julgamento. 

O secretário estadual de segurança Pública, Cezar Schirmer, acompanha as reuniões. A Brigada Militar será responsável pela proteção de prédios públicos, além da segurança nas ruas. Schirmer destacou o esforço da secretaria em se reunir com movimentos sociais e partidos políticos no intuito de garantir que as manifestações sejam pacíficas. 


FONTE
Jornal do Comércio



POSTADO POR
Resultado de imagem para naserra

MAIS UMA VEZ!

Polícia Federal confirma caso de fraude no Enem em Salvador

Resultado de imagem para Polícia Federal confirma caso de fraude no Enem em Salvador
Imagem/blog NASERRA
A Superintendência da Polícia Federal (PF) na Bahia cumpriu nesta sexta-feira (19), em Salvador, mandado de busca e apreensão na casa de um estudante para apurar denúncia de fraude no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O candidato cometeu um plágio, copiando um trecho de um livro relacionado ao tema escolhido neste ano para a redação. O rapaz confessou o crime.

O candidato reproduziu a sinopse do livro Redação de Surdos: uma Jornada em Busca da Avaliação Escrita, de Maria do Carmo Ribeiro, lançado pela editora Prismas em 2015. O tema da redação do Enem deste ano foi Desafios para a Formação Educacional de Surdos.

A PF começou a apurar o caso após receber informações do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão do Ministério da Educação responsável pelo Enem, sobre a ocorrência de um plágio em uma prova aplicada em Salvador.

De acordo com a delegada responsável pelo inquérito, Suzana Jacobina, o candidato confessou que usou um telefone celular para ter acesso ao conteúdo na redação, sem que tenha sido visto pela equipe de fiscalização da prova.

A PF continuará a investigação, mas, em uma avaliação preliminar, considerou o caso foi isolado, envolvendo apenas um estudante. A delegada descarta, no momento, que haja risco de alguém ter vazado o conteúdo da prova neste caso, o que poderia comprometer a validade do Exame como um todo.

“Com as provas até então colhidas, a linha de investigação mostra que o caso foi isolado. A princípio, o Enem está real, não tem risco de ser suspenso. Mas tudo ainda precisa ser confirmado”, afirmou a delegada Suzana Jacobina.


Por


FONTE
Resultado de imagem para logo de jornal do brasil


POSTADO POR
Resultado de imagem para naserra

SE PREPAREM, EU TÔ VOLTANDO!

Collor anuncia candidatura à Presidência da República

Senador e ex-presidente governou país por dois anos até processo de impeachment

Ex-presidente é réu na Lava Jato por corrupção, 
lavagem de dinheiro e organização criminosa

O senador e ex-presidente Fernando Collor de Mello (PTC) anunciou nesta sexta-feira (19) sua candidatura à Presidência da República. Em entrevista à Rádio Gazeta, de Arapiraca, em Alagoas, Collor sua "vantagem" em relação aos demais candidatos é a de já ter presidido o país.

"Tenho uma vantagem em relação a alguns candidatos porque já presidi o país. Meu partido todos conhecem, sabem o modo como eu penso e ajo para atingir os objetivos que a população deseja para a melhoria de sua qualidade de vida", disse.

Na entrevista, Collor, que governou o país de 1990 a 1992 e renunciou ao mandato antes que fosse aprovado contra ele um processo de impeachment na Câmara, disse que o Brasil precisa de mais reformas, "sobretudo a política", sob o risco de uma "ingovernabilidade muito grande" na relação do próximo presidente da República com o Congresso Nacional.

O senador e ex-presidente é réu na no Supremo Tribunal Federal (STF) pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa no âmbito das investigações da Operação Lava Jato. Collor é acusado pela Procuradoria-Geral da República de receber R$ 29 milhões em propinas por influência na BR Distribuidora, empresa subsidiária da Petrobras.




FONTE
Resultado de imagem para logo de jornal do brasil



POSTADO POR
Resultado de imagem para naserra